Boa Páscoa

A Páscoa é a minha “festa” favorita e não é por motivos religiosos – que eu não ligo nenhum a isso – mas sim pela comida deliciosa que se come neste dia. Não há outra festividade em que eu aprecie tanto a tradição gastronómica como na Páscoa. O famoso Pão-de-Ló de Ovar é o meu doce preferido deste dia e o não pode faltar na mesa.

É a primeira vez que vamos passar a Páscoa nos States e, por isso, não sabemos quais são as tradições por aqui. Pelo que vemos no supermercado, não faltam chocolates mas não vi nenhuns doces tradicionais portanto vou ter que fazer qualquer coisa doce e o mais certo é ser o meu rico pão-de-ló. Sintam-se à vontade para recomendar outras receitas e digam-me lá como é que celebram este dia – se é que o celebram!

Desejos de uma Boa Páscoa!

E, se ainda não o fizeram, sigam no Instagram para estar a par das aventuras por estes lados!

Continue Reading

Risotto de Camarão

Um dos meus pratos favoritos é risotto, seja de camarão, cogumelos ou mesmo lulas! Qualquer coisa fica bem, basta dar-lhe uns toques e ter muita paciência pois este é um prato que requer alguma dedicação e um certo jeito. É verdade que não é um prato fácil de se fazer, mas, com prática, num instante se tornam mestres e depois é só adaptá-lo às vossas preferências.

No sábado passado decidimos jantar risotto, que já não fazia há muito tempo, e que bom que estava!

Continue Reading

Raça Siberiana – Factos engraçados

Desde que temos o nosso gato que tem sido uma descoberta de toda uma nova personalidade nunca antes vista – por nós – em gatos. Como vos disse neste post, sou alérgica a gatos e já estava a dar-me quase por vencida quando decidimos ver até que ponto os siberianos são uma raça hipoalergénica, como se le por aí. Já passaram 7 meses e não podiamos estar mais felizes com o facto de podermos, finalmente, voltar a ter um animal de estimação.

Continue Reading

Bolachas de Aveia

Já não é novidade que sobremesas são o meu prato preferido – ou pão no geral e ja sou feliz. Mas como o mais importante e ter uma alimentação saudável e, sendo esta a nossa escolha no dia-a-dia, há que meter as mãos a massa e inventar umas receitas que possam ser incluídas no estilo de vida que levamos.

Um destes dias, apetecia-me umas bolachas mas que fossem mesmo semelhantes a bolachas. Já havia experimentado várias receitas mas nenhuma oferecia resultados semelhantes aos conseguidos usando açúcar e manteiga. A maioria das receitas de bolachas saudáveis requer uma quantidade astronómica de manteiga de amendoim/amêndoa – o que, para mim, continua a não ser ideal – ou então são receitas em que o resultado não é, de todo, ao que uma bolacha e suposto ser.

Continue Reading

Seattle – Dia 4

No último dia em Seattle, fomos tomar o pequeno almoço à Bakery Nouveau, pois está claro. Estava um dia de sol e conseguimos sentar-nos cá fora enquanto íamos aproveitando aquele twice baked chocolate croissant e desejando que houvesse uma Bakery Nouveau em San Antonio.

Daqui, fomos para um dos parques obrigatórios visitar em Seattle: Kerry Park. É deste parque que muitas das fotos da cidade são tiradas. A placa neste jardim, em Queen Anne, diz que o parque foi oferecido, por Mr and Mrs. Albert,  à cidade de forma a que todos os que por lá passassem, pudessem usufruir das vistas. E digam lá se não são maravilhosas.

Continue Reading

Seattle – Dia 3

No primeiro dia em Seattle, encontrámos uma das melhores pastelarias onde já estive, a Bakery Nouveau. Queriamos lanchar e, ao pesquisar por “bakery” – uma das minhas palavras favoritas – o Google sugeriu esta e que bem que sugeriu! Passou a ser paragem obrigatória e foi lá que escolhemos tomar o pequeno almoço no dia 3 e 4.

O que nos surpreendeu mais foi a qualidade da massa folhada. É difícil encontrar um mau croissant, mas é ainda mais difícil encontrar um que vá para o topo assim à primeira dentada. E já provamos os croissants em Paris! Na Bakery Nouveau, tudo o que pedimos foi óptimo mas o twice baked chocolate croissant é uma coisa de outro mundo. A massa folhada, o recheio, o efeito da massa que foi cozida duas vezes. Nunca comi semelhante e, se vive-se em Seattle, este seria o meu sítio de eleição para quando há espaço para ser lambareira.

Continue Reading