Califórnia – Dia 2

.  1

Depois de uma boa noite de sono, saímos do hotel na esperança de, finalmente, ver a Golden Gate Bridge. Sendo que estávamos mesmo perto de Lombard St – famosa pelas suas curvas apertadas – decidimos ir lá espreitar. Se já viram postcards de San Francisco, certamente sabem de que sítio estou a falar. Esta rua, apontada como sendo “the world’s crookedest street” é, curiosamente, a 2º na lista. No entanto, o primeiro lugar é para outra rua também em San Francisco.

Golden Gate Bridge

Decidimos experenciar a rua, não de carro, mas a pé. Descemos e subimos, aquecendo num instante que o frio ainda era algum. Já vos disse que estava frio em San Francisco? E que as ruas são de uma inclinação brutal? Pois!

Daqui fomos para a ponte antes que se pusesse um nevoeiro, outra vez. Assim que nos começámos aproximar, já a viamos lá ao fundo e foi quase um alívio pois que era o último dia em San Francisco e, com jeitinho, íamos embora sem a ver! Nós só queriamos parar num dos pontos onde pudessemos tirar umas fotos mas o Google Maps fez questao de nos indicar um caminho que fez com que a atravessassemos. No problem, maps! Lá parámos para as fotos e fomos dar uma caminhada por um parque onde as vistas para a ponte são fantásticas.

Golden Gate Bridge not so Fun Fact:

“The Golden Gate Bridge is the second-most used suicide site/suicide bridge in the world, after the Nanjing Yangtze River Bridge.” – aqui

The Golden Gate Bridge

Depois de uma caminhada e do frio nada melhor que uma taça de Ramen para o almoço. Fomos a um sítio em Japan Town, mais uma vez escolhido com base nas reviews. Quando lá chegámos foi fácil entender o porque de tanta boa recomendação. Estava fila mas sentaram-nos em cerca de 30min. Barriguinha cheia e quentinhos, tempo de procurar sobremesa. Eu sei que isto soa mal depois de uma pessoa se queixar do frio, mas.. mas.. quando vimos que havia ali ao lado aqueles gelados Japoneses com cone em formato de peixinho e sabores invulgares, tivemos que lá ir!

Fiquei a saber que o cone se chama Tayiaki . O nome vem de um peixe e é o melhor cone que já comi. A massa é uma mistura de waffle e panquecas e o sabor que escolhi para o gelado, Lavender e Matcha Green Tea, eram super refrescantes e nada doces.

Golden Gate Bridge

Agora sim, let the road trip begin.

O destino era Monterey, portanto fizemo-nos à estrada – Pacific Highway – e começámos a descer a costa. Parámos em vários sítios, que vos deixo em imagens:

E sim, nós subimos até aquelas ruínas lá em cima! Mais uma vez, bom exercício para aquecer. E as vistas.. valem a pena!

Encontrámos esta pequena vila, Pescadero e decidimos parar para visitar as lojinhas. Nesta pequena vila, habitam cerca de 650 pessoas! O feeling era mesmo rural, parecia um sítio tirado de um filme.
Pigen Point Lightouse foi construído em 1871 para ajudar os navios na costa Pacífica da Califórnia. Ainda hoje ajuda a Guarda Costeira e é o farol mais alto da costa Oeste dos EUA.

Sobre o sítio desta última foto – Mystery Spot – quero falar-vos num post à parte. Este sítio estava na lista e de certeza que vão gostar!

Chegados a Monterey, dos sítios que tinha mais curiosidade em conhecer, fomos fazer check in no nosso querido Airbnb e procurar sítio para jantar. Depois de alguma pesquisa, lá fomos ao Whaling Station.

Sem muitas expectativas, fomos surpreendidos pelo atendimento e pela qualidade da comida. O senhor que nos serviu merece o prémio de melhor empregado de mesa (e nós já fomos a mil e um restaurantes, de todos os tipos) e tudo o que comemos estava óptimo, tudo. Eu pedi uma massa, angel hair, com camarão e estava à espera de um molho com bastante tomate, típico nestas massas. Mas não, o molho estava óptimo, todos os ingredientes combinavam bem e tinha notas de sabores de mar. O camarão, que nestes pratos é quase sempre mal servido, era gigante e estava bem cozinhado. O homem pediu um bife wellington e, tal como eu, deliciou-se com o prato que lhe foi servido. Um bem haja ao empregado de mesa que fez um trabalho digno de review no Yelp.

Daqui, fomos descansar que ainda tinhamos muitas milhas pela frente!

Sigam, também, pelo Instagram para estar a par destas e outras aventuras!

 

 

You may also like

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *