BRUNCH | Holy Roller

O domingo é dia de brunch – é o dia que escolhemos não contar calorias, como já vos havia dito no post anterior. Já estivemos em mil e um sítios e, de vez em quando, lá procuramos um sítio novo. Foi assim – e porque íamos a Austin, a cidade Capital do Texas – que decidimos experimentar o Holy Roller.

Continue Reading

Prozis – Encomendas

Já estava para encomendar as famosas aveia+proteína da Prozis há vários meses – pois que é ver gente por todo o lado a fazer papas com a sua saquinha de Oats+Whey de sabores fantásticos *inveja*inveja*. Lá por casa, estamos habituados a fazer a aveia e depois juntar a nossa Quest favorita, Banana&Cream e é óptima (como qualquer produto Quest) mas, sem dúvida, é bastante conveniente já estar a proteína misturada na aveia e sempre dá para variar. Vai daí, estava mesmo decidida a encomendar umas embalagens da Prozis e usufruir, também, dos seus descontos que me soam sempre bem.

Continue Reading

Boa Páscoa

A Páscoa é a minha “festa” favorita e não é por motivos religiosos – que eu não ligo nenhum a isso – mas sim pela comida deliciosa que se come neste dia. Não há outra festividade em que eu aprecie tanto a tradição gastronómica como na Páscoa. O famoso Pão-de-Ló de Ovar é o meu doce preferido deste dia e o não pode faltar na mesa.

É a primeira vez que vamos passar a Páscoa nos States e, por isso, não sabemos quais são as tradições por aqui. Pelo que vemos no supermercado, não faltam chocolates mas não vi nenhuns doces tradicionais portanto vou ter que fazer qualquer coisa doce e o mais certo é ser o meu rico pão-de-ló. Sintam-se à vontade para recomendar outras receitas e digam-me lá como é que celebram este dia – se é que o celebram!

Desejos de uma Boa Páscoa!

E, se ainda não o fizeram, sigam no Instagram para estar a par das aventuras por estes lados!

Continue Reading

Seattle – Dia 4

No último dia em Seattle, fomos tomar o pequeno almoço à Bakery Nouveau, pois está claro. Estava um dia de sol e conseguimos sentar-nos cá fora enquanto íamos aproveitando aquele twice baked chocolate croissant e desejando que houvesse uma Bakery Nouveau em San Antonio.

Daqui, fomos para um dos parques obrigatórios visitar em Seattle: Kerry Park. É deste parque que muitas das fotos da cidade são tiradas. A placa neste jardim, em Queen Anne, diz que o parque foi oferecido, por Mr and Mrs. Albert,  à cidade de forma a que todos os que por lá passassem, pudessem usufruir das vistas. E digam lá se não são maravilhosas.

Continue Reading

Seattle – Dia 2

No segundo dia levantamo-nos já um bocadinho tarde – estávamos mesmo a precisar de umas horas de sono – e o sítio para almoçar estava decidido desde o dia anterior: Zengh Café.

Apanhamos um autocarro em West Seattle e uns 30min depois estávamos sentados neste mini restaurante a provar os delicioso steamed buns e uns beef noodles com vista para a famosa Space Needle. O must deste sítio e aquilo que queríamos provar mesmo eram os custard buns – uma versão doce dos tradicionais steamed buns com um recheio tipo creme de ovos, delicioso – mas o resto do que pedimos era igualmente óptimo e ainda nós recomendaram sítios a visitar por Seattle.

Continue Reading

Seattle – Dia 1

No Inverno temos sempre tendência a fazer uma city break e, em anos anteriores, visitamos Praga, Amesterdão e Paris. No entanto, agora que estamos deste lado do globo, faz todo o sentido explorar estes lados e assim decidimos a nossa primeira viagem dentro dos Estados Unidos: Seattle.

Continue Reading

Farmácias nos E.U.A.

Já vos falei sobre a minha ida ao dentista no post anterior  – podem ver aqui – e, como seria de esperar, foi-me receitado Ibuprofeno para tomar se tivesse dores e um antibiótico. Nunca eu pensei que ir à farmácia pudesse ser um desafio.

Na minha ideia, dava-lhes a receita, pagava e bye-bye. Não. Há um processo todo em volta disto que só me faz rir do quão difícil é o estar a lidar com um sistema de saúde deste género.

Continue Reading

Usei o sistema de saúde nos E.U.A.

Já todos nós passamos pela dolorosa experiência de ter uma dor de dentes – se nunca tiveram uma, sintam-se abençoados. Já não tinha uma há anos e, digamos, não tinha saudades nenhumas mas eis que os deuses dos dentinhos se viraram contra mim e mandaram vir uma daquelas que não desejo a ninguém. Passei a noite a dormir uns 5min de cada vez que aquilo parecia apaziguar e, de manhã, decidi que tinha – mesmo – que ir ao dentista pois viria o final de semana e feriado e se a dor continuasse não havia ninguém que pudesse ajudar.

Fui ao website do seguro de saúde, pesquisei por dentistas e tentei escolher um que tivesse boas reviews que nisto de médicos sou picuinhas. Liguei para alguns, sem disponibilidade, até que consegui que me atendessem no mesmo dia.

Continue Reading

A entrevista mais estranha de sempre

Já vos tinha dito que me candidatei a dois bancos e falei-vos da primeira entrevista. Deste segundo banco não ouvi nem coisas boas nem coisas más, mas, no geral, as pessoas diziam que era um sítio agradável de trabalhar.

Lá vou eu à entrevista, esta que viria a ser a mais estranha da minha vida.

Continue Reading

Entrevistas de emprego

Das primeiras coisas que fiz, assim que recebi o EAD, foi começar à procura de trabalho. Esta pesquisa focou-se, maioritariamente, em posições de teller ou lead teller em bancos – ou seja, balcão ou responsável dessa área – pois já havia exercido a primeira e sempre quis ser promovida para a seguinte.

Porque o mais importante para mim era mesmo arranjar trabalho, submeti umas quantas candidaturas para outras áreas para ver se dava qualquer coisa, nem que fosse só para desenrascar – que estar em casa não é assim tão espectacular como muita gente o faz parecer.

Continue Reading