Sou alérgica a gatos, mas…

Desde pequena tive animais de estimação.

Uns anos antes de irmos para Londres, resgatamos um gato, ao qual chamamos Patrão. Pois que este Patrão estava com um problema ao nível das bolinhas – nada de grave – estas teimavam em não aparecer. Entretanto fomos ao veterinário para uma consulta normal e este diz-nos que é uma gata! Ora bem, afinal é uma Patroa. Pessoas com gatos, não me venham dizer que é muito fácil ver se é gato ou gata, era o nosso primeiro e o senhor garantiu-me que era macho.

Continue Reading

Dieta Ketogénica

Devo dizer que prefiro não usar a palavra dieta mas é quase impossível. Há sempre uma conotação nesta palavra que a faz soar ‘mal’.

Mas vamos lá ao que interessa. É possível que não conhecam a dieta ketogénica pois, embora o seu crescimento significativo desde que a ouvi pela primeira vez, é uma coisa que não interessa a muita gente, principalmente à indústria dos carbs.

Continue Reading

Trabalhar nos E.U.A.

Quando decidimos vir para o Texas, eu viria num L2 visa – spouse of an L1. Neste visa, para poder trabalhar, é preciso preencher alguma papelada e enviá-la para o U.S. Citizenship and Immigration Services. Além da papelada necessária para a vossa EAD – Employment Authorization Document, precisam enviar um cheque de $410. Ah pois é, não só pedes para trabalhar como pagas.

Continue Reading

A primeira vez que disparei uma arma

É inevitável. Para nós, Europeus, armas são coisas de filme e pensar nelas na vida real é deveras assustador. Como já disse neste post, as armas eram um dos motivos pelo qual demorei na decisão de vir para o Texas. A possibilidade de andar na rua e me encontrar numa situação das que vemos nos filmes não era muito apelativa mas também era só isso: o que vemos nos filmes. Na realidade, só vi a primeira arma quando me dirigi a uma loja que vende esse tipo de coisas. Não é como os media impingem. Ninguém anda a passear a sua arma à cinta, até porque a entrada nos estabelecimentos é proibida.

Continue Reading

Americanish – Design

O Americanish foi criado pois o meu blog anterior não fazia sentido uma vez que relatava o dia-a-dia e aventuras em Londres e isso estava até inserido no nome do mesmo. Quando decidi criar o Americanish, podia ter pedido apenas uma remodelação à Joana mas não achei esta a melhor solução pois ia misturar duas coisas distintas. Foi assim que optei por um blog novinho em folha com este design limpo e cor, que era algo que faltava no meu blog anterior.

Continue Reading

Halo Top – The Hype is Real!


Image from Halo Top Facebook’s page

Por muita porcaria que haja à venda nos states, não quer dizer que não se arranjem umas coisas jeitosas, livres de quilos de açúcar e xarope de milho – este que é só um dos ingredientes mais fácil de encontrar nos produtos vendidos n’ América. E foi assim, numa das idas ao supermercado, que o homem me apresenta Halo Top: um gelado alto em proteína, baixo em calorias e em açúcares. São apenas 240-360 calorias e 20gr de hidratos de carbono por cada 500ml deste gelado vindo dos céus! Já não é preciso fazer scoop para uma taça e fechar o resto a 7 chaves, podem comer um inteiro e não se odiarem. E há sabores variadíssimos, muitos ainda me faltam na lista.

Continue Reading

Metallica – Alamodome

Metallica. Banda que sempre desejei ver e nunca tive oportunidade. Mesmo não sendo 1983 e os senhores já não estarem no seu auge musical, continuava nos dias de hoje a ser uma prioridade na minha bucketlist.

Eis que, acabadinhos de chegar a terras Americanas, o homem diz que comprou bilhetes para os ir ver. OMG! Nem fazia eu a ideia de que andavam em tour, muito menos em San Antonio.

Continue Reading

Alamo Drafthouse

Apreciadores de cinema? E de comida? E das duas coisas juntas? Alamo Drafthouse é o sítio certo para vocês! Pois que isto é coisa que eu nunca ouvi falar mas quando o homem me diz que podemos ir ao cinema e encher a mula ao mesmo tempo, os meus olhos até brilham! E não venham vocês dizer-me que também podem comer pipocas, eu posso pedir milkshakes, pizza, bolachas cozidas na hora e até bebidas alcoólicas! Já se imaginaram sentadinhos no cinema e serem servidos coisas destas? Uma pessoa já não quer outra coisa! Posso dizer-vos que, em 5anos em Inglaterra, fui menos vezes ao cinema que em 1 mês e meio aqui. E não é só porque lá não nos dão destas coisas, é que em Inglaterra, uma pessoa chega de onde quer que seja e já não quer sair de casa. O calor que se faz nas ruas e o preço do bilhete não me compram. O mesmo não se pode dizer quando estão quase 40º lá fora e vos trazem a papinha à mesa.

Continue Reading

The Impossible – Hopdoddy’s Burgers


Image from Hopdoddy’s Facebook (sorry, mine’s were too dark!)

Não, não me interessa o novo gossip das Kardashian nem a música nova da Rihanna. Mas falem me de comida e desses sítios mais ou menos requintados onde orgasmos fazem parte do menu, e já lá estou! O Hopdoddy entrou nesta categoria quando foi dito serem os melhores hambúrgueres cá nesta região do Texas (San Antonio/Austin). Se uma pessoa diz isto, é óbvio que nós, sendo como somos, não íamos demorar muito a lá ir. E não demorou… Hoje já lá estávamos. O  famoso hambúrguer “The Impossible” é o mais popular do menu quando lá se encontra (é um ‘special’) e dá para perceber porquê: é vegan e reza a lenda que sabe a carne. Assim sendo.. A curiosidade levou a melhor.

Continue Reading

5 coisas (boas) de Londres

Ok, se calhar dizer que vou ter saudades de alguma coisa em Londres, é tirar o brilho a esta palavra tão portuguesa que é ‘saudade’. Na verdade não há muito do que sentir falta. O clima é… questionavel, qualquer sítio está de tal forma atolado de gente que uma pessoa se questiona se é tudo residente ou se está a decorrer uma monumental orgia. Objectivo de vida de muitos dos locais e estrangeiros que lá vivem? Ir de férias, rápido! Mas isso é assunto para outro post. Neste, vou ficar-me pelo que, de certa forma, me trás boas memórias de Londres.

Continue Reading